Google+ seguidores

Múltipla deficiência sensorial

Considera-se uma criança com múltipla deficiência sensorial aquela que apresenta
deficiência visual e auditiva associadas a outras condições de comportamento e
comprometimentos, sejam eles na área física, intelectual ou emocional, e dificuldades de
aprendizagem. Quase sempre, os canais de visão e audição não são os únicos afetados, mas
também outros sistemas, como os sistemas tátil (toque), vestibular (equilíbrio), proprioceptivo
(posição corporal), olfativo (aromas e odores) ou gustativo (sabor). Limitações em uma dessas
áreas podem ter um efeito singular no funcionamento, aprendizagem e desenvolvimento da
criança (Perreault, 2002).
Crianças que apresentam graves comprometimentos múltiplos e condições médicas
Frágeis:
1. apresentam mais dificuldades no entendimento das rotinas diárias, gestos ou outras
habilidades de comunicação;
2. demonstram dificuldades acentuadas no reconhecimento das pessoas significativas
no seu ambiente;
3. realizam movimentos corporais sem propósito;
4. apresentam resposta mínima a barulho, movimento, toque, odores e/ou outros
estímulos.
Muitas dessas crianças têm dificuldade na obtenção e manutenção do estado de alerta.
Isso é crítico porque a prontidão é o estado comportamental em que as crianças estão mais
receptivas à estimulação, aprendem melhor e são capazes de responder de uma maneira
socialmente aceita. Crianças com múltipla deficiência sensorial têm uma variedade de
necessidades especiais que se assemelham às necessidades da criança surdocega. Nesse
sentido, toda a abordagem descrita neste documento aplica-se também à criança com múltipla
deficiência sensorial.

fonte:
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL
Surdocegueira / múltipla deficiência sensorial- DF

Nenhum comentário:

Postar um comentário